A Rede de Biotérios de Roedores da UFU


Histórico

A experimentação Animal está passando por profundas modificações e consequente modernização no Brasil nos últimos anos. Tais modificações estão diretamente relacionadas ao maior debate em relação aos princípios éticos da utilização de animais em ensino e pesquisa, maior conhecimento sobre modelos animais apropriados por parte de pesquisares, maior exigência por parte de periódicos em relação à comprovação de que experimentos in vivo foram realizados dentro dos princípios de bem-estar animal e aprovados previamente por uma Comissão de Ética na Utilização de Animais (CEUA),  inquestionável consolidação da chamada Ciência de Animais de Laboratório e Legislação. Com intuito de atender às demandas destas constantes modificações a Universidade Federal de Uberlândia, através da Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação, tendo como base o trabalho desenvolvido ao longo dos anos por usuários e coordenadores dos extintos: Laboratório de Experimentação Animal - LEA, Centro de Bioterismo e Experimentação Animal - CBEA, Colegiado Técnico-Científico do Centro de Bioterismo e Experimentação Animal, e Comissão para avaliação das condições sanitárias, genéticas, de manejo e estruturais dos biotérios de roedores da UFU (Portaria SEI PROPP N 7, DE 08 DE MARÇO DE 2018), cria a Rede de Biotérios de Roedores da UFU (REBIR-UFU), conforme Portaria de Criação e Aprovação de Regimento Interno (Portaria SEI REITO N 451, DE 25 DE MAIO DE 2018).

Objetivos

A Rede de Biotérios de Roedores, através de seus biotérios e laboratórios, tem por finalidade:

1. Fornecer e manter animais em condições sanitárias, genéticas e de bem-estar adequadas para uso em pesquisa e ensino conforme previsto em seu Regimento Interno;

2. Realizar o controle sanitário e genético de animais de laboratório conforme previsto em seu Regimento Interno; 

3. Realizar o controle ambiental das instalações de animais de laboratório previstos no Regimento Interno;

4. Por meio de seu corpo técnico e convidados ad hoc, A REBIR-UFU tem por finalidade oferecer treinamento e capacitação de pessoas envolvidas com animais de laboratório conforme previsto em seu Regimento Interno; 


Administração


A Rede de Biotérios de Roedores tem como instância de decisão o Comitê Gestor composto de oito membros, devendo sua composição atender o seguinte:
I - três representantes docentes de unidades acadêmicas demandantes;
II - o Coordenador da Rede de Biotérios de Roedores;
III - um representante dos Coordenadores das áreas da Rede;
IV - um representante da Comissão de Éca na Ulização de Animais da UFU; e
V – dois representantes indicados pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação.



Membros do Comitê Gestor Biênio REBIR 2018-2020

I - Representantes docentes de unidades acadêmicas demandantes:

Ana Paula Coelho Balbi – Instituto de Ciências Biomédicas - ICBIM
Francisco Claudio Dantas Mota – Faculdade de Medicina Veterinária - FAMEV
Luiz Ricardo Goulart Filho – Instituto de Biotecnologia – IBTEC

II - Coordenador da Rede de Biotérios de Roedores:

Murilo Vieira da Silva – Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação - PROPP

III - Representante dos Coordenadores de Área da Rede de Biotérios de Roedores:

   Taísa Carrijo de Oliveira Camargos – Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação - PROPP

   IV - Representante da Comissão de Ética na Utilização de Animais:

   Lúcio Vilela Carneiro Girão – Faculdade de Medicina Veterinária - FAMEV

    IV - Representantes indicados pela Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação:

    José Roberto Mineo - Instituto de Ciências Biomédicas - ICBIM
    Neide Maria da Silva - Instituto de Ciências Biomédicas - ICBIM